jatobá

Benefícios do Jatobá

O jatobá (Hymenaea courbaril) é uma árvore da família das Fabaceae ou Leguminosae. A origem do seu nome vem do guarani e significa “árvore de fruto duro”. Ele também é conhecido como jatobá verdadeiro, jatobazeiro, jutaí, copal, jataí, além de outros nomes.

Características do jatobá

Sua altura pode variar de quinze a vinte metros, mas ele pode crescer ainda mais, alcançando quarenta metros de altura e dois metros de diâmetro. É uma árvore que os índios latino-americanos cultuavam, considerando-a sagrada.

fruta jatobá

É considerada uma árvore rara, dando flores apenas uma vez por ano. Elas costumam ser brancas e marrons. Quase sempre pequenas e costumam nascer entre os meses de outubro e dezembro.

Inclusive, o jatobá está ameaçado de extinção. Isso ocorre devido ao alto valor pago pela sua madeira, que é considerada uma das mais valiosas que existem.

Não necessariamente ele produzirá frutos todos os anos, mas, quando os produz, seus frutos são sementes/grãos que vêm dentro de vagens. Geralmente, a partir de do mês de julho é que esses frutos amadurecem.

Benefícios do Jatobá

A fruta jatobá possui inúmeros usos medicinais e até mesmo culinários.

As propriedades do Jatobá estão muito relacionadas ao uso medicinal que se pode fazer dele, podendo auxiliar no tratamento de inúmeras doenças, como, por exemplo, a asma, cólica, laringite, má digestão, prisão de ventre e úlcera bucal.

É rico em cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio e vitamina C. O nível de potássio do jatobá é maior do que o encontrado na banana.

Propriedades e usos do jatobá

É das flores dessa árvore que vem o mel medicinal produzido pelas abelhas Jataí. Esse tipo de abelha não tem ferrão e o mel produzido por elas tem mostrado muito bons resultados para pessoas com problemas respiratórios.

O seu uso ocorre pela manipulação de três das suas partes:

  • Sementes – são utilizadas, muitas vezes em combinação com o chá que é feito da casca, para tratar de problemas diversos. É possível também transformar as sementes em farinha para ser usada na fabricação de pães, mingaus e licores, por exemplo. Essa farinha tem alto teor nutritivo. Aprenda aqui a fazer a farinha de jatobá.
  • Resina – é usada de quatro formas diferentes: como um dos elementos para a produção do verniz, como impermeabilizante (elemento que ajuda a impedir a passagem de líquidos em diversas superfícies), como combustível e como incenso. Neste último caso, os índios acreditavam que o incenso tinha um poder de cura.
  • Casca – costuma ser utilizada para tratar doenças de três principais tipos: respiratórias (como a bronquite e a asma, por exemplo), gastrointestinais (refluxo, azia, gastrite) e das vias urinárias (como a cistite, por exemplo). Para quem costuma ter retenção de líquido, a casca oferece grande auxílio, podendo-se fazer chás para aliviar o problema.

jatobá fruta

Jatobá madeira

Sua madeira é um dos principais usos que se faz ao se cortar a árvore. A madeira do jatobá é muito resistente e pesada, podendo ser utilizada para acabamentos internos. Por esse motivo, a árvore se encontra em risco de extinção.

Os índios a utilizavam para fazer canoas, principalmente devido ao seu fácil manuseio. Há uma grande exploração ilegal da madeira do jatobá e, portanto, ela possui um valor comercial.

Os principais usos da madeira do jatobá são na fabricação de tacos de assoalho e compensados. A indústria de marcenaria e carpintaria estão entre as principais compradoras desse tipo de madeira.

Casca do jatobá remédio

Um dos usos possíveis da casca do jatobá como remédio é sua utilização no tratamento da diarreia. Para isso, ela deve ser esmagada e consumida. Além disso, para controlar o fluxo menstrual excessivo, ela pode ser ingerida via oral.

Outra forma de utilizar a casca é como cicatrizante para feridas. Para isso, deve-se fazer um chá, que poderá ser bebido ou aplicado nas lesões.

Casca do jatobá para que serve

A casca do jatobá possui diversas ações, dentre as quais se destacam: ação adstringente, antibacteriana, antiespasmódica, antifúngica, anti-inflamatória, antioxidante, aperiente, balsâmica, descongestionante, diurética, estimulante, estomática, expectorante, fortificante, laxante e vermífuga. Pode também ser utilizada no tratamento da asma e bronquite.

jatobá

Casca de jatobá emagrece?

Sim, o chá da casca do jatobá pode auxiliar no emagrecimento. Isso é possível, principalmente, devido à sua ação diurética e antioxidante. Ele atua de forma direta no emagrecimento, pois elimina o excesso de água e o inchaço.

Casca de jatobá para tratar a próstata

Outro uso medicinal da casca do jatobá é sua utilização em casos de problemas na próstata, tais como inflamação e controle do cancro. Para isso, pode-se fazer um chá da casca do jatobá.

Para fazer o chá, adote o seguinte procedimento: pegue um pedaço da casca do jatobá e ferva-o em meio litro de água. Você deve deixar a mistura ferver por aproximadamente oito minutos. Depois disso, basta coar.

Deixe em infusão por mais alguns minutos. Mas atenção: a casca não pode ficar na água por mais de 15 minutos. Depois, você pode tomar um copo de chá de hora em hora, até todo o chá acabar. Não guarde o chá por mais de dois dias.

Jatobá fruta: receitas

O fruto do jatobá também pode ser utilizado para fins culinários. A partir das sementes, é extraída uma farinha, que pode ser usada na culinária. Também é possível fazer vitaminas de fruta.

Mas é necessário que se use com cuidado, pois a utilização excessiva desse fruto pode causar confusão mental. Ensinaremos nesse artigo duas receitas para que você aproveite os recursos oferecidos pela fruta do jatobá. Mas antes disso, vamos te ensinar a fazer a farinha de jatobá.

Farinha de jatobá: como fazer?

Primeiramente, use um martelo para quebrar os jatobás. Em seguida, passe-os no ralador. Você pode ir passando a fruta no ralador até que as sementes apareçam. Para a farinha, não aproveite as sementes. Siga ralando todo o fruto.

Depois que terminar, use uma peneira para separar a farinha das partes maiores. Esses pedaços podem ser batidos no liquidificador. Isso fará com que fiquem pequenos e assim possam ser passados na peneira novamente. Sua farinha está pronta!

farinha de jatobá

Armazene-a na geladeira. Ela vai durar de seis meses a um ano. Com o tempo, pode ser que o cheiro e gosto se percam.

Receitas usando a farinha de jatobá:

Bolo de farinha de jatobá com iogurte

Você vai precisar dos seguintes ingredientes:

  • 3 xícaras de farinha de trigo, preferencialmente branca.
  • 1 xícara de farinha de jatobá.
  • 4 colheres (sopa) de chia
  • 1 xícara de manteiga
  • 6 ovos
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 potes de iogurte natural
  • 4 colheres de sobremesa de fermento

Em uma vasilha, junte as farinhas, o fermento e a chia. Reserve. Use uma batedeira para bater a manteiga e o açúcar. Em seguida, acrescente os ovos e o iogurte. Bata até obter uma mistura homogênea.

Então coloque na batedeira a mistura que havia sido reservada (farinhas, fermento e chia). Não bata muito, apenas o suficiente para que os ingredientes se misturem.

Unte uma forma com manteiga e farinha de trigo. Pode ser um tabuleiro médio. Não é necessário pré-aquecer o forno. Mantenha-o em uma temperatura de duzentos e vinte graus e asse o bolo por aproximadamente meia hora.

Pão de jatobá integral

Como você sabe, o pão integral costuma ser uma opção melhor do que o pão branco. Aliar isso à farinha de jatobá, que tem tantas propriedades positivas para organismo, vai tornar o seu alimento ainda mais saudável.

Ingredientes

  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 xícara (café) de óleo de baru
  • 2 tabletes ou 2 colheres (sopa) cheias de fermento para pão
  • 4 colheres (sopa) de açúcar
  • 1 1/2 xícara (chá) de leite morno
  • 1 xícara (chá) de semente de linhaça
  • 1 xícara (chá) de flocos de aveia
  • 2 xícaras (chá) de farinha de jatobá
  • 3 xícaras (chá) de farinha de trigo integral
  • 1 colher (sobremesa) de sal

Em uma vasilha, misture o sal e as farinhas (de jatobá e integral). Em seguida, abra um buraco centro da farinha. Ponha no espaço aberto o açúcar, o óleo, a manteiga e o fermento. Atenção: o fermento precisa ser dissolvido no leite morno.

Misture bem todos os ingredientes. Aos poucos, junte também a aveia e a linhaça. Amasse tudo. O ponto correto é quando a mistura se soltar facilmente das suas mãos.

Unte uma assadeira com óleo e farinha. Ela receberá os pães que você já deve ter enrolado. O próximo passo é colocar os pães para crescer. Para isso, deixe, por cerca de 1 hora, a assadeira coberta com um pano em local não ventilado (o forno, por exemplo).

Você vai saber se os pães já podem ir ao forno se fizer o seguinte procedimento: quando estiver enrolando os pães, separe um pedaço de massa e enrole-a. O tamanho aproximado desse rolinho é uma bola de gude.

Coloque a bolinha de massa dentro de um copo com água. Automaticamente você vai perceber que ela seguirá para o fundo do copo. Aguarde até que a bolinha suba para a superfície do copo. Quando isso acontecer, significa que os pães estão no ponto para serem assados.

Pré-aqueça o forno por dez minutos. Depois, ponha os pães para assar por aproximadamente 20 minutos. Quando eles estiverem morenos, estará pronta essa saudável e deliciosa receita.