fruta graviola

Benefícios da Graviola

A graviola, nome científico Annona muricata, é uma fruta pertencente à família das amoras e tem a sua origem na América Central, encontrada principalmente nas Antilhas. No Brasil, ela pode ser encontrada na região Norte, já que se trata de uma fruta que precisa de um clima quente e úmido para se desenvolver. Por esse motivo, a fruta graviola é também chamada de coração-de-rainha, jaca-do-pará ou até mesmo de jaca-de-pobre.

Além do consumo do fruto, desde os tempos antigos os povos indígenas da América Central já faziam o uso das folhas, sementes e raízes para a fabricação de chás com fins medicinais. A graviola costuma ser consumida in natura ou no preparo de sucos, sobremesas, sorvetes e milk-shakes.

graviola

A fruta possui uma casca verde, seu interior é amarelo e contém um sabor levemente cítrico, com a polpa branca e cremosa, de um aroma suave. A graviola fruta tem um tamanho grande, com a casca espinhosa e o consumo de 100 g fornece por volta de 70 calorias.

A graviola é uma fruta rica em fibras e magnésio e também consiste em uma fonte rica em vitamina C, vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo. Além disso, possui uma quantidade grande de água em sua constituição e pouco sódio, o que faz dela um diurético natural.

Benefícios da graviola

Estudos científicos comprovam que as propriedades da graviola trazem benefícios para o combate a fungos, vermes, micróbios e piolhos, além de ter ação anti-inflamatória. Popularmente, essa fruta é também usada para o tratamento de doenças estomacais, combate a diabetes e para ajudar a dormir. Estudos também são feitos para comprovar se a graviola cura câncer.

1.Provável remédio contra o câncer

Alguns testes laboratoriais indicaram que a graviola apresenta uma ação 10.000 maior do que a adriamicina, que consiste e um fármaco utilizado na prevenção e no tratamento do câncer. Porém, apesar de poder reduzir o surgimento de tumores, ela possui uma grande citotoxicidade, que mostra que a graviola contra o câncer deve ser usada apenas como um auxiliar para o tratamento.

Os componentes presentes na graviola fazem com que seja reduzido o desenvolvimento das células cancerígenas na mama e a fruta também possui compostos anti-cancerígenos chamados de acetogeninas. Porém, o uso de suplementos durante o tratamento contra o câncer deve ter a opinião de um médico, já que os componentes presentes na fruta podem causas interações com as drogas usadas no tratamento.

2.Contribui para o emagrecimento

A graviola contém poucas calorias e apresenta uma quantidade significativa de fibras, o que prolonga a sensação de saciedade ao ser ingerida. As folhas são utilizadas para a preparação de chás que visam auxiliar na perda de peso. Vale lembrar que a graviola emagrece quando é consumida junto a uma dieta balanceada.

3.Deixa a pele mais bonita e livre de acnes

Os benefícios da graviola para a pele estão associados à presença da vitamina C, que fazem com que as toxinas do organismo sejam eliminadas mais facilmente. Dessa forma, a pele fica com uma aparência mais macia, suave e saudável. Ela também contém antioxidantes (como flavonoides, polifenóis e saponinas) que protegem contra os danos dos radicais livres, o que faz com que o envelhecimento seja adiado, pois previne contra as rugas. Outro fator é a ação anti-inflamatória da fruta, o que reduz o aparecimento de acnes.

4.Fortalece os músculos e evita cãibras

A graviola é uma fruta que possui potássio, um micronutriente que contribui para a contração muscular e para a transmissão dos impulsos nervosos. Isso faz com que as cãibras e a fadiga sejam evitadas, o que também beneficia a prática de atividades físicas.

5.Mantém a saúde dos ossos

A graviola possui zinco, um componente que contribui para a fixação do cálcio e de outros minerais que são essenciais para a proteção dos tecidos dos ossos. Além disso, ela também contém fósforo e cálcio, nutrientes essenciais para prevenir e tratar a osteoporose.

6.Ação antibacteriana e anti-inflamatória

Ação anti-inflamatória e antimicrobiana faz com que a graviola seja útil no tratamento de diarreias provocadas por bactérias, além de tratar infecções urinárias e de pele. Estudos também revelaram a sua ação contra o vírus do herpes e os transmissores da doença de chagas e leishmaniose.

suco de graviola

7.Reduz a pressão arterial

Um dos nutrientes presentes na graviola é o potássio, que contribui para que a circulação sanguínea se mantenha regulada. Com isso, a pressão arterial é reduzida, o que também diminui a hipertensão.

8.Atua como calmante natural

A graviola possui entre os seus componentes uma substância chamada triptofano, que é encontrada tanto na polpa como também na casca, raízes e folhas dessa fruta. Essa substância consiste em um aminoácido que é usado para sintetizar a melatonina e a serotonina, que são hormônios que possuem ligação com o controle do sono e do humor.

Por esse motivo, a graviola vem sendo usada até mesmo em pacientes com depressão. O uso de graviola em cápsulas é benéfico no tratamento dessa doença, já que a presença de melatonina combate a insônia e o estresse. A serotonina contribui para a prevenção da ansiedade e também da hiperatividade.

9.Aumenta a imunidade

A graviola contém propriedades antiparasitárias e antipiréticos, que ajudam a combater a febre, a tosse e também a asma. Por esse motivo, o chá feito com a folha de graviola é muito usado para o fim de aumentar a imunidade.

Cuidados com o consumo da fruta e do chá

A graviola deve ser consumida de forma moderada pelas pessoas com tendência a pressão baixa, pois o seu consumo em excesso pode provocar a redução da pressão arterial. Apesar disso, o uso do extrato seco dessa fruta em forma de cápsulas não oferece riscos para a saúde quando ingeridos de acordo com o indicado nos rótulos.

Estudos realizados em camundongos mostraram que consumir a graviola todos os dias pode aumentar os riscos de desenvolver uma doença degenerativa, além de poder provocar desordem nos movimentos e mudanças no funcionamento dos nervos, causando sintomas que se assemelha ao mal de Parkinson. Porém, o uso moderado da fruta não acarreta tais sintomas.

graviola fruta

O uso da folha de graviola em chá para reduzir a glicemia é feito por algumas pessoas, mas não há comprovações científicas para tal uso. Além disso, ingerir folhas dessa fruta pode levar a uma intoxicação. Os diabéticos também devem evitar comer muito dessa fruta, já que a graviola pode elevar a glicemia de maneira rápida, por apresentar açucares naturais como a frutose e a glucose.

Outro ponto sobre a graviola fruta, como comer, o consumo não é recomendado para pessoas que estejam com caxumba ou feridas na boca, como aftas, por exemplo. Isso porque a acidez da fruta pode causar dor. Mulheres gestantes também devem evitar ingerir a fruta, que pode até mesmo provocar um aborto.

Como é feito o cultivo da graviola

O plantio da graviola deve ser feito em regiões de clima tropical, já que a árvore possui origem tropical e a fruta não resiste a temperaturas muito frias. Para plantar o pé de graviola o ideal é fazer o uso de mudas, que oferecem um resultado melhor do que o cultivo feito com sementes, por serem mais resistentes. As mudas precisam de um solo de textura leve e bem drenado.

O espaçamento recomendado é de 16 metros e a cova para o plantio deve conter 60 cm cúbicos. O ideal é abrir a cova cerca de 1 mês antes de plantar a muda e, caso seja preciso, deverá ser acrescentado magnésio ou então cálcio ao solo para que a acidez seja regulada. Como essa planta precisa de muita água, o ideal é que a graviola árvore seja plantada no período de chuva intensa, para que não seja necessário irrigá-la de forma constante.

fruta graviola

A poda deve ser feita para a limpeza, o que permite que a planta possa respirar melhor. Além disso, há também a poda de formação, que possui um caráter estético e é feita para estimular o crescimento lateral dos ramos. Nesse caso, a poda é feita quando a árvore atinge os 60 ou 80 cm de altura. A produção de frutos ocorrerá por volta dos 5 anos do plantio.

Como fazer suco de graviola

O suco graviola é refrescante e delicioso. Para fazer é muito fácil.

Ingredientes

  • 1 litro de água
  • 1 graviola de tamanho médio ou grande
  • 1 xícara (chá) de açúcar mascavo
  • 7 a 10 cubos de gelo

Modo de preparo

  1. Descasque a graviola, corte-a ao meio, removendo as sementes e a parte mais fibrosa do miolo, que serão descartados.
  2. A seguir, bata no liquidificador a graviola junto com o açúcar mascavo e a água.
  3. Após bater, você pode tomar o suco ou então coá-lo antes. Adicione os cubos de gelo e sirva-se.

Receita de chá de folhas de graviola

  1. Coloque 6 folhas de graviola em um recipiente de vidro, acrescentando 1 litro de água.
  2. Leve ao fogo e, após ferver, deixe a infusão tampada por cerca de 15 minutos.
  3. Em seguida, basta coar e está prono para beber. Se desejar, coloque uma colher de chá de mel para adoçar. O recomendado é consumir o chá no mesmo dia.