Benefícios do Langsat para a saúde

Benefícios do Langsat para a saúde

Langsat é uma fruta também conhecida popularmente como duku ou longong. Nativa do sudeste Asiático, pertence à família botânica Meliaceae e é exótica para os brasileiros.

Benefícios do Langsat para a saúde

Langsat são frutas pequenas, ovaladas, de tamanho entre 2 e 5 centímetros. Sua carne é translúcida, suculenta e coberta por uma pele amarelada e coriácea. Normalmente, sua polpa possui manchas marrons – dificilmente se encontra uma fruta totalmente translúcida. Internamente, a polpa é dividida em 5 ou 6 segmentos.

Quando ainda verdes, são azedas; mas, quando maduras, são muito doces. O sinal de que a fruta está madura é a mudança de sua cor, quanto mais madura, mais amarela sua casca. Seu sabor exótico lembra a grapefruit agridoce.

Essa fruta pode ser consumida crua, cozida, em sucos ou xaropes. É comum utilizá-la em refeições quentes juntamente com outros vegetais e legumes. Também pode-se fazer compotas e geleias. Para consumi-lo cru, basta apertá-lo suavemente e retirar sua pele. Sua semente é amarga, então deve-se tomar cuidado para não a morder.

Nos últimos tempos, esta fruta tem se tornado muito popular. Contudo, sua baixa produção e procura cada vez mais comum, deixaram o mercado aquecido, com demanda superando a oferta, ocasionando preços elevados.

Seu nome científico é Lansium domesticum Jack.

Langsat benefícios

Apesar de muito pequena, os benefícios da langsat são inúmeros. Abaixo destacamos algumas dessas vantagens.

Langsat benefícios
  1. Auxilia na saúde intestinal: Como possuem muitos nutrientes, principalmente a fibra, ela auxilia nos problemas digestivos e intestinais. Essa fruta também pode ser utilizada para tratar de diarreias e parasitas intestinais.
  2. Proteção do estômago: Dessa fruta, pode-se fazer um tônico que combate úlceras. Para fazê-lo, basta triturar sua semente com água e tomá-lo.
  3. Previne doenças ósseas: Como essa fruta possui bastante fósforo – mineral essencial para formação de ósseos – ajuda a prevenir a perda de massa óssea.
  4. Proteção da gengiva: O langsat também possui muita vitamina C, que é vital para manter a saúde bucal.
  5. Ajuda na saúde da pele: Essa fruta possui bastante vitamina E, imprescindível para evitar o envelhecimento precoce, protegendo a pele de danos causados pela exposição de raios ultravioleta e auxiliando no processo de cicatrização.
  6. Acelera a recuperação: A vitamina C também auxilia àqueles que praticam atividade física regularmente, ajudando na recuperação muscular.
  7. Estimula o sistema imunológico: Essa vitamina também estimula o sistema imunológico, protegendo o organismo de doenças e radicais livres.
  8. Possui ação antipirética: Pode-se utilizar esta fruta para baixar a temperatura corporal quando a pessoa estiver febril.
  9. Prevenir espasmos: A resina da casca de langsat também é prescrita para combater gases e prevenir espasmos.
  10. Tratar malária e picada de escorpião: Algumas pessoas utilizam sua casca para tratar a malária e picadas de escorpião.
  11.  Repelente de mosquito: Estudos mostram que o langsat possui algumas substâncias que previnem as mordidas de mosquito. Para tal, são moídas as sementes e cascas para se fazer a solução.
  12. Ajuda na dieta: Como ela possui baixa caloria e não possui gordura ou colesterol, é ótima para ser utilizada em dietas.
  13. Ajuda a prevenir anemia: Como possui bastante ferro, auxilia a formar as células vermelhas essenciais para evitar anemia. Também reduz a sensação de fadiga muscular e aumenta a imunidade.

Langsat propriedades

As propriedades do langsat, assim como seus benefícios, são muitos. Apesar de pouco estudada até o presente, essa fruta é rica em vitamina C, ácido fólico, tiamina, riboflavina e potássio. Todo o fruto pode ser utilizado, evitando-se o desperdício.

A cada 100g dessa fruta, existe 70kcal, sendo 16 de carboidratos; 1g de proteína; 30mg de fósforo; 1mg de vitamina C; 124mcg de riboflavina; 89mg de tiamina e 0,9mg de ferro.

Na Indonésia, acredita-se que o consumo excessivo dessa fruta faça as pessoas ficarem levemente eufóricas e alcoolizadas. Ainda não há estudos que contraindiquem o consumo dessa fruta, contudo, o consumo excessivo de qualquer alimento pode acarretar danos à saúde.

Cultivo de langsat

O pé de langsat possui grande porte, em média cada árvore pode chegar a 20 metros de altura. Possui tronco único, grosso que pode ter entre 30 a 40 centímetros de largura em fase adulta. Suas folhas são grossas, pinadas, com 10 a 15 centímetros de comprimento e cor verde-escura.

As flores nascem em racemos de 10 a 30 centímetros de comprimento, dando os frutos em cachos. Como as flores são hermafroditas, não necessitam de outras árvores para gerarem frutos.

Seus frutos são pequenos e arredondados, podendo chegar a 3 centímetros de diâmetro. Seu sabor é doce, subácido, suculento com sabor aromático característico. A casca é coriácea de cor creme e polpa translúcida ou branca dividida em 5 ou 6 segmentos.

Essa árvore é própria de climas tropicais chuvosos a subtropicais, não se adapta a altitudes superiores a 750 metros e nem temperaturas abaixo de 12ºC. A temperatura ideal para o seu cultivo é acima de 18ºC, suportando até temperaturas de 40ºC. Em estações secas, seus frutos não se desenvolvem apropriadamente. As arvores adultas suportam sol intenso e altas temperaturas, contudo, as jovens necessitam de sobra e temperaturas mais brandas.

O solo ideal são aqueles ligeiramente ácidos, bem drenados e férteis. O crescimento da árvore é lento, podendo demorar 20 anos para gerar a primeira safra. Mudas enxertadas produzem mais rápido, contudo, ainda assim, levam de 5 a 6 anos para darem frutos.

Reprodução de langsat

O langsat possui sementes, dessa forma, seu cultivo pode ser realizado através de sementes ou enxertia. Como é uma fruta exótica, suas mudas são comercializadas entre R$ 80 e R$ 100.

Produtores de langsat

Essa fruta é típica de locais com condições tropicais. Sua produção pode ocorrer em todos os locais de clima tropical com abundância em chuvas. É muito cultivada na península do Malaia, Filipinas e ilha de Java (Indonésia), contudo, a maior parte da produção é para consumo doméstico. Também é muito cultivado na Tailândia e Índia. Recentemente, foi introduzido no Havaí, Suriname, Costa Rica e Brasil.