Benefícios da Cagaita

A cagaita ou cagaita do cerrado é um fruto típico do cerrado brasileiro, embora seja mais encontrado nos estados de Minas Gerais, Goiás e Bahia, em cerrados e cerradões. Essa fruta também é conhecida como orvalha-do-campo ou uvalha-do-cerrado.

A árvore é a cagaiteira, a qual possui porte médio, podendo atingir até dez metros de altura. A época da floração acontece nos meses de agosto e setembro, meses esses em que flores brancas e perfumadas são abundantes.

A época da frutificação acontece nos meses de setembro e outubro, cujos frutos são deliciosos e podem ser consumidos naturalmente. Além disso, podem ser adquiridos em forma de geleias, sucos, doces, sorvetes e até mesmo como ingredientes para bebidas alcoólicas.

Tendo em vista que a cagaita possui sabor um tanto quanto ácido, sua ingestão merece atenção. Cabe ressaltar que os frutos maduros que caem das árvores e ficam expostos ao sol fermentam, logo, se consumidos em excesso, causam efeito laxante. Essa é uma das justificativas para o nome popular e o científico, que é: Eugenia dysenterica DC, pertencente à família myrtaceae.

Essa espécie apresenta casca verde e amarela e pode contemplar até quatro sementes em seu interior. São fontes de vitaminas do complexo B, vitamina C e niacina, além de glicídios e proteínas.

Características da cagaiteira

– A madeira é amplamente utilizada em construções devido à sua casca grossa e resistente;

– A planta é utilizada em ornamentação de ambientes, sobretudo na época de floração;

– As folhas são utilizadas no preparo de chás, que auxiliam no combate a diarreias. Também podem ser usadas no tratamento de diabetes e icterícia.

Para que serve? Faz mal?

Muitos indivíduos acham que se alimentar de cagaita faz mal devido aos efeitos laxativos. Isso é verdade em partes. Inicialmente, a fruta, quando madura, precisar estar exposta ao sol por um determinado período para que haja a fermentação de elementos que acarretarão nesse efeito. Diante disso, é necessário que o indivíduo consuma a fruta excessivamente para ser vítima dele nesse aspecto. No entanto, sabemos que nenhum alimento deve ser consumido em excesso, não é mesmo? Sendo assim, o ideal é que qualquer consumo seja feito com moderação.

Por outro lado, caso algum dia você sofra com diarreia por ingerir muita cagaita, basta fazer um chá com as folhas dessa mesma fruta para se livrar do desconforto.

Benefícios da cagaita

A cagaita trabalha na administração biológico de verminose: o extrato das folhas dessa espécie é um forte moluscicida que extermina os hospedeiros intermediários da verminose esquistossomose, também chamada de barriga d’água. Esse problema acomete as crianças que vivem em regiões mais pobres.

Grande potencial agrícola: as flores produzem muita matéria prima para a polinização, elaborando produtos alimentares como o mel, por exemplo, em seu uso medicinal. A fruta, polpa, o óleo, as folhas e flores podem ser utilizadas no tratamento de algumas anemias, visto que uma de suas substâncias auxilia na absorção do ferro, mineral esse essencial para o bom funcionamento do organismo.

A cagaita reduz os riscos de oferecer osteoporose e isso se dá devido à supressão da taxa de reabsorção óssea, reduzindo assim o risco de fraturas. Além disso, previne doenças cardiovasculares, faz bem para a pele e combate as rugas e o envelhecimento precoce.

Propriedades da cagaita

– Pouco calórico: 100 gramas da fruta fornecem entre 20 e 30 calorias;

– Auxilia na perda de peso: o chá da folha auxilia no processo de emagrecimento;

– Grande número de vitaminas: as vitaminas do complexo B, por exemplo, são importantes na reparação celular, manutenção e respiração. No que tange à presença de vitamina C, essa fortalece o sistema imunológico e ajuda na absorção de ferro;

– Possui alto teor de antioxidantes: esses protegem as células dos efeitos nocivos dos radicais livres;

– Função diurética: essa função é perfeita para as pessoas que sofrem de inchaço abdominal;

– Ação adstringente: atua reduzindo inflamações;

– Tratamento de doenças renais: as flores da cagaiteira tem esse benefício;

– Auxilia no bom funcionamento do organismo: a cagaita tem alta concentração de cálcio, magnésio e ferro, minerais essenciais para a saúde;

– Combate doenças causadas por fungos: apresenta atividades antifúngicas;

– Reduz as taxas de colesterol no sangue: o óleo da polpa provém 2% de gordura, formadas fundamentalmente por ácidos graxos insaturados, ou como são popularmente chamados, “gorduras boas”.

Como iniciar uma plantação de cagaita

O primordial nessa plantação é ter a consciência de que a árvore dispõe de um crescimento relativamente lento nos dois primeiros anos de vida. Contudo, é uma planta que tem boa resistência quando o assunto é variação de temperatura.

O tipo de solo preferido por essa espécie é ácido e vermelho, mas também se desenvolve em solos arenosos e argilosos. Feito isso, é preciso providenciar uma muda de cagaiteira para iniciar a plantação. Sendo assim, as sementes devem ser inseridas em sacos plásticos com terra vermelha, areia e matéria orgânica e depois devem ser deixadas sob o sol. A irrigação deve ocorrer dia sim, dia não. No que se refere à germinação, ocorre entre dois e três meses e a cagaita terá o tamanho adequado para plantio no período de um ano.

A melhor época para o plantio de cagaita é entre os meses setembro e novembro. Vale mencionar que as covas devem ter 50 x 50 x 50 centímetros e um espaçamento de 6 x 6 metros entre elas.

Essa planta não requer grandes cuidados durante o cultivo, no entanto, é importante podar os galhos e retirar as ervas daninhas periodicamente. A frutificação começará entre o quarto e o sétimo ano após a plantação, tempo que pode sofrer variações conforme a região e a forma de cultivo.

Embora a cagaita do cerrado não seja muito conhecida em grande parte das regiões do Brasil, tem ganhado espaço nos últimos tempos, sobretudo na culinária.

Como fazer um chá de cagaita?

Sabe-se que o chá de cagaita tem efeitos laxativos e pode ajudar o intestino e o sistema digestivo. Sendo assim, deve ser consumido com moderação.

Observe os ingredientes:

– 2 cagaitas;

– 1 litro de água; e

– 2 folhas de hortelã.

O modo de preparo consiste em ferver as cagaitas durante cinco minutos com algumas folhas de hortelã. Feito isso, deixe esfriar e leve à geladeira.

Caso prefira, adoce com mel ou açúcar. Consuma imediatamente.

Artigos Relacionados:

Benefícios e Propriedades da Mangaba

Benefícios e Propriedades do Pequi

Benefícios e Propriedades do Araticum

Benefícios e Propriedades da Uvaia

Benefícios e Propriedades da Grumixama

Benefícios e Propriedades da Pitomba