grumixama

Benefícios da Grumixama

O nome grumixama deriva da palavra “guamichã”, que significa “fruta que aperta na boca ao comer” ou “fruta que pega na boca ao comer”, em Tupi. Tal nome é uma referência ao sabor doce e muito agradável dos frutos. O sabor da grumixama é descrito como uma mistura de jaboticaba e pitanga.

A grumixama fruta também é conhecida como grumixame, cumbixaba, grumixaba, comichã, grumichama (grafia mais usual no contexto internacional), cereja brasileira e ibaporoiti.

A fruta grumixama é uma espécie brasileira que tem origem na Mata Atlântica. Ela pode ser consumida in natura ou servir como ingrediente na preparação de sucos e diversos tipos de doce.

grumixama

A árvore que produz a grumixama também é usada como planta ornamental e sua madeira é aproveitada no segmento de marcenaria. Isso ocorre por ser um tipo de madeira de textura firme, ideal para o trabalho com o torno. A grumixama hoje é escassa nas matas nativas, justamente por sua madeira ter sido muito utilizada para a fabricação de forros e caixotes.

Grumixama: nome científico

O nome científico da grumixama é Eugenia brasiliensis, da família botânica Mirtaceae. Ela possui três variedades botânicas:

  • Erythocarpus; que produz frutos de tamanho grande, avermelhados ou roxos.
  • Iocarpus; a que produz frutos pretos.
  • Leucocarpus; que dá origem a frutos amarelos (grumixama amarela).

Propriedades da grumixama

A grumixama possui altos índices de vitamina C, vitaminas do complexo B, antocianinas e flavonoides.

Benefícios da grumixama

  • Possui ação antioxidante. Todos os organismos que utilizam o oxigênio, incluindo os seres humanos, produzem EROs (também chamados de espécies reativas de oxigênio). São moléculas altamente reativas e instáveis, que podem modificar outras moléculas caso se choquem contra elas, o que ocorre naturalmente durante o processo metabólico.

Os radicais livres se inserem nesse grupo de espécies reativas. Quando há um grande aumento em sua produção, podem ocorrer sérios danos às estruturas celulares, chegando até mesmo ao DNA.

Uma produção excessiva de radicais livres pode ser resultado de uma dieta desequilibrada, estresse, fumo, consumo de grandes quantidades de álcool, exposição solar intensa e frequente, assim como do contato prolongado com outros poluentes ambientais.

Além de combater os fatores anteriormente citados, o consumo de alimentos ricos em antioxidantes, como a grumixama, é a melhor forma de prevenir os danos causados pelo estresse oxidativo à saúde.

Além de ser rica em antocianinas, a grumixama também contém boas quantidades de vitamina C, duas substâncias com alto poder antioxidante, comprovado por pesquisas científicas.

  • Ajuda a emagrecer. Em adição de ser um excelente substituto para os doces industrializados e conter fibras, o que a torna um alimento permitido em dietas de emagrecimento, a grumixama possui substâncias que podem facilitar a perda de peso.

As antocianinas contidas na grumixama podem ocasionar alterações no metabolismo que favorecem a queima de gorduras pelo organismo.

Em primeiro lugar, as antocianinas têm um grande poder anti-inflamatório, o que otimiza a ação do hormônio leptina, facilitando o controle do apetite. As antocianinas também controlam a glicemia, aumentam à sensibilidade à insulina e reduzem o acúmulo de gordura.

Pesquisas já sugeriram que as antocianinas poderiam ativar a enzima AMPK, que age no metabolismo energético. Esse efeito das antocianinas estimularia o uso da gordura como fonte energética para as células do organismo.

A vitamina C, outro nutriente presente na grumixama, também favorece a queima de gorduras durante a realização de exercícios físicos, especialmente a gordura abdominal, o tipo mais difícil de eliminar e que oferece mais riscos à saúde.

  • Auxilia na prevenção e controle do diabetes. A grumixama, conforme já mencionado, aumenta a sensibilidade do organismo à insulina. Ela também protege as células beta do pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina, aumentando a secreção dessa substância. O consumo de grumixama pode ainda reduzir a digestão de açúcares no intestino delgado.

Estes benefícios da grumixama são decorrentes, sobretudo, da presença de antocianinas em sua composição, sendo muito importantes para prevenir e controlar o diabetes.

Lembrando que pessoas diabéticas devem sempre ter a orientação de um médico ou nutricionista, para determinar se um alimento pode fazer parte de sua dieta e qual a ingestão diária recomendada.

  • Melhora a imunidade. Por ser uma boa fonte de vitamina C, nutriente essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico, a grumixama ajuda a manter o organismo protegido contra agentes causadores de doenças, como vírus e bactérias.
  • Melhora a pele, cabelos e unhas. As propriedades antioxidantes da grumixama contribuem para deixar a pele, os cabelos e as unhas mais bonitos e saudáveis. Os antioxidantes retardam o aparecimento de sinais de envelhecimento na pele, como rugas e manchas. Além disso, a vitamina C contida na grumixama estimula a produção de colágeno, substância essencial para a manutenção do tônus da pele, prevenindo a flacidez.

A vitamina C ainda ajuda na produção de proteínas importantes para a resistência e vitalidade das unhas e dos cabelos, o que resulta em uma aparência mais bonita desses tecidos.

  • É boa para a saúde ocular. A ação antioxidante da grumixama também age na manutenção dos olhos e da visão. Os olhos são muito afetados pela ação dos radicais livres, já que estão constantemente expostos ao sol. A vitamina C e as antocianinas contidas na grumixama ajudam a reparar os danos causados pelos radicais livres à retina, prevenindo problemas como catarata e degeneração macular.
  • Melhora a eliminação de líquidos. Por seu efeito diurético, a grumixama ajuda a combater a retenção de líquidos e o inchaço que ela provoca.

Grumixama: propriedades medicinais

A grumixama tem ação adstringente, diurética, aperiente (abre o apetite) e energizante. Se atribui um efeito expectorante à casca da grumixama, que é utilizada na preparação de um xarope a base de mel de abelhas. Entretanto, a eficácia desse remédio caseiro contra a tosse (com muco) ainda não tem comprovação científica.

O consumo da grumixama também é indicado como auxiliar no tratamento de infecções e inflamações na garganta, aftas e candidíase bucal (popularmente conhecida como “sapinho”). Esse uso da grumixama igualmente não está validado por estudos científicos, embora consagrado na medicina popular tradicional.

Grumixama árvore

A grumixama árvore atinge de 3 a 6 metros de altura, tem copa de formato cônico e folhagem perene. Seu tronco é cilíndrico e curto, possuindo uma casca verde acinzentada. As características da grumixama incluem folhas brilhantes e sem pelos, com tamanho que varia de 4 a 6 cm de largura e 6 a13 centímetros de comprimento.

Grumixama: plantio

A grumixama é uma planta que apresenta rápido crescimento. Pode-se plantar a semente diretamente no local de cultivo definitivo ou fazer o plantio através de uma muda de grumixama.

É recomendável escolher um local com bastante espaço livre ao redor, solo com adequada drenagem das águas da chuva e boa incidência de sol.

No primeiro ano de vida da grumixama, é aconselhável fazer regas diárias, mas sem jamais encharcar o solo, pois isso favorece a proliferação de fungos. A planta adulta não precisa ser regada todos os dias, com exceção da época em que estiver produzindo frutos, pois o nesta fase seu gasto energético aumenta.

Deve-se ainda enriquecer o solo com adubo, antes do plantio e depois a cada 6 meses. O adubo NPK pode ajudar na frutificação.

Grumixama em vaso

Para plantar grumixama em vaso, primeiramente é preciso encontrar um recipiente com capacidade para 60 litros, no mínimo. O vaso deve ter furos no fundo, para uma adequada drenagem da água. Coloca-se bolinhas de argila, pedras ou cacos de telha no fundo da vaso, também para melhorar a drenagem da água. Por fim, coloca-se um pedaço de tela sobre as pedras, bolas de argila ou cacos de telha, para que a terra não passe e entupa os furos no fundo do vaso.

Caso o plantio seja feito através de uma muda de grumixama, deve-se encher o vaso com terra até a metade, colocar a muda com cuidado e completar o espaço restante como terra. Se a opção é plantar a semente diretamente, basta encher o vaso com terra e enterrar a semente a 10 cm de profundidade, aproximadamente.

Grumixama: quanto tempo para dar frutos

Em geral, a árvore da grumixama começa a produzir frutos com 3 ou 4 anos, podendo esse tempo ser maior ou menor, de acordo com o clima e cuidados de cultivo.

Receita de geleia de grumixama

Ingredientes: 600 g de grumixamas frescas, maduras; 250 g de açúcar cristal; suco de ½ limão.

Modo de preparo: primeiro, é preciso retirar a polpa da grumixama. Lave bem as frutas, coloque-as em uma panela com um pouco de água (não é para cobri-las, no máximo 50 ml de água já bastam) e leve ao fogo. Desligue o fogo antes que a água entre em ebulição. Retire as cascas e os caroços das grumixamas, com o auxílio de uma peneira não muito fina, extraindo o máximo de polpa possível.

Leve a polpa retirada ao fogo médio, com o açúcar e o suco de limão, por aproximadamente 30 minutos, mexendo, até adquirir o ponto de geleia. Deixe esfriar completamente e guarde em um recipiente de vidro, que deve ser mantido na geladeira.