pupunha fruta

Benefícios da Pupunha

A pupunheira (Bactris gasipaes) é uma palmeira nativa da região amazônica, domesticada pelos índios, que consumiam seus frutos cozidos, além utilizá-los para fabricar farinha e um tipo de bebida fermentada, muito antes da chegada dos europeus.

A pupunheira pode atingir até 20 metros de altura e seus troncos podem chegar a 25 centímetros de diâmetro. Tem a forma de touceira, com até 20 caules. Os frutos da pupunheira são do tipo drupa, nascem em cachos e suas cores variam entre o vermelho, laranja, amarelo, branco e cores intermediárias.

A fruta pupunha, que é o fruto da pupunheira, continua a ser consumida cozida e servir de matéria-prima para outros produtos, com seu cultivo e consumo concentrados nos estados do Amazonas e Pará. Nessas regiões, é comum comer pupunha cozida no café da manhã ou saborear uma pupunha com café no lanche da tarde.

pupunha fruta

A pupunha só pode ser consumida cozida (leva de 50 a 80 minutos para cozinhar) porque o fruto cru contém cristais de oxalato de cálcio (ácido oxálico) que produzem uma sensação desagradável ao paladar e inibem a digestão, sobretudo em crianças.

Existe uma técnica, muito usada no Pará, para acertar o ponto de cozimento da pupunha fruta. Coloca-se as frutas na panela ainda presas ao cacho, acrescenta-se água e leva-se ao fogo para que cozinhem. Quando as pupunhas se soltam facilmente do cacho, ao sacudi-lo levemente, quer dizer que estão quase no ponto certo. Após o cozimento, retira-se a casca e a semente da pupunha.

Pupunha: palmito

Entretanto, a palmeira pupunha é mais valorizada comercialmente para a extração de seu palmito, o palmito pupunha, uma opção sustentável às demais variedades (juçara e açaí), que exigem a destruição da palmeira matriz para a extração do palmito, o que pode levar à extinção da espécie produtora.

Existem 3 tipos principais de palmito produzidos no Brasil: juçara, açaí e pupunha. O juçara é endêmico da Mata Atlântica e costuma ser maior e mais carnudo, quando comparado aos outros tipos de palmito. O problema é que a palmeira que produz o palmito juçara é uma espécie botânica ameaçada de extinção, fato decorrente da extração ilegal. A palmeira do palmito juçara morre ao ser cortada e somente 10% da planta é aproveitada na produção.

O palmito açaí também é originário da Mata Atlântica e surgiu como uma alternativa, quando o juçara entrou em risco de extinção. Cada touceira do açaizeiro, de onde o palmito é extraído, possui entre 4 e 5 caules, o que permite uma extração alternada entre diferentes plantas.

pupunha

A grande vantagem ecológica e produtiva do palmito pupunha é que a pupunheira não morre ao ser cortada, pois brota novamente, como as bananeiras. Além disso, é uma espécie altamente produtiva, já que cada touceira da pupunheira apresenta até 20 caules.

Pupunha palmito: diferença

A grande diferença entre o palmito pupunha e os demais tipos é que ele não escurece. O palmito pupunha é fibroso, tem miolo macio e possui um sabor suave.

O palmito pupunha é um alimento pouco calórico: cada 100 g contêm apenas 29 calorias. Além disso, ele é rico em:

  • Fibras; são importantes para o bom funcionamento intestinal e proporcionam sensação prolongada de saciedade.
  • Cálcio; mineral fundamental para a formação e manutenção dos ossos e dentes.
  • Fósforo; também participa da formação de dentes e ossos, além de atuar na absorção de glicose, metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos.
  • Potássio; regula a distribuição de líquidos no organismo e atua no relaxamento muscular.

Benefícios da pupunha

O consumo da pupunha proporciona vários benefícios à saúde, entre os quais podemos citar:

1.Fortalece os ossos. A pupunha é rica em cálcio e ferro, dois minerais essenciais para a manutenção da saúde óssea e prevenção de problemas como a osteoporose.

2.É um antioxidante poderoso. A pupunha contém um grande percentual de carotenoides, substâncias que combatem os radicais livres, causadores de doenças e aceleradores do envelhecimento.

3.Fortalece a imunidade. Os antioxidantes presentes na pupunha também atuam no fortalecimento do sistema imunológico, responsável por proteger o corpo de infecções por vírus, bactérias e fungos.

4.É boa para a visão. Os carotenoides presentes na pupunha são essenciais para que o organismo consiga sintetizar a vitamina A, nutriente fundamental para manter a saúde dos olhos e prevenir problemas como degeneração macular e catarata. A vitamina A também é importante para manter a saúde do tecido epitelial, mucosas e tecidos moles do corpo.

fruta pupunha

Propriedades da pupunha

Cada 100 gramas de pupunha cozida contêm:

Valor energético218.5 kcal=918
Carboidratos29,6 g
Proteínas2,5 g
Gorduras saturadas3,1 g
Gorduras monoinsaturadas6,8 g
Gorduras poliinsaturadas0,4 g
Fibra alimentar4,3 g
Fibras solúveis0,0 g
Cálcio27,6 mg
Vitamina C2,2 mg
Piridoxina B60,0 mg
Manganês0,1 mg
Magnésio25,3 mg
Lipídios12,8 g
Fósforo48,8 mg
Ferro0,5 mg
Potássio303,4 mg
Cobre0,3ug
Zinco0,3 mg
Riboflavina B20,1 mg
Sódio0,9 mg

Fonte: TACO (Tabela Brasileira de Composição de Alimentos)

Pupunha engorda?

100 gramas de pupunha cozida contêm aproximadamente 218 calorias. Isso não responde por si só se a fruta engorda ou não, até porque não existe uma resposta definitiva para essa pergunta. Comparada a outras frutas, como pera e maçã, ela sim tem um valor calórico elevado, mas o que vai determinar se a pupunha vai ou não contribuir para o aumento de peso é a quantidade ingerida por vez e a composição da alimentação do indivíduo como um todo.

Vale mencionar que a pupunha é uma ótima fonte de energia, servindo como combustível para a prática de atividades físicas, desde que consumida com moderação (não adianta comer 1 quilo de pupunha cozida e sair para uma caminhada!).

Também não se pode deixar de levar em consideração o potencial nutritivo da fruta, fonte de minerais e vitaminas, além de seu teor de fibras, que proporciona saciedade prolongada. Portanto, podemos afirmar que: comer mais de 100 g de pupunha cozida ao dia pode engordar; mas trocar alimentos industrializados por uma porção de pupunha cozida no café da manhã ou lanche é ótimo para quem quer emagrecer, ter mais saúde e energia.

Pupunha: onde comprar

No estado do Pará, a pupunha (fruto) é muito fácil de encontrar, vendida em feiras livres, mercados e oferecida por vendedores ambulantes em sinais de trânsito, já cozida. No Amazonas também não é difícil encontrá-la.

Já no restante do Brasil, só é possível encontrar a pupunha em algumas redes de hortifrútis ou pedir para alguém trazer da região amazônica.

Já o palmito pupunha, vendido em conserva, é comercializado em todo o território nacional, sendo facilmente encontrado em supermercados, mercados e lojas de conveniências.

Pupunha: receitas

Palmito pupunha: macarrão ao molho sugo

Aprenda a fazer macarrão de palmito pupunha, uma opção inovadora, leve e menos calórica que a massa tradicional.

Ingredientes: 300 g de palmito pupunha desfiado, 1 colher (sopa) de azeite extravirgem, 1 dente de alho em lâminas, 2 colheres (sopa) de cebola picada, 2 tomates sem sementes (batidos no liquidificador), sal a gosto, 1 pitada de bicarbonato de sódio.

Modo de preparo: cozinhe o palmito pupunha desfiado (o macarrão) em 1 litro de água, por 3 minutos, escorra e reserve. Coloque em uma frigideira antiaderente o azeite, a cebola e o alho, levando ao fogo médio até dourar levemente.

Acrescente os tomates batidos, o sal e deixe ferver, abaixando o fogo, por 10 minutos. Adicione 1 pitada de bicarbonato de sódio, que deixará o molho menos ácido. Acrescente o macarrão de palmito pupunha, misture bem e desligue o fogo.

Bolo de pupunha (fruta)

Surpreenda a todos com um saboroso bolo feito do fruto da pupunha.

Ingredientes: 2 xícaras de pupunha cozida e amassada, 200 ml de leite de coco, 200 ml de leite, 1 colher (sopa) de manteiga, 250 gramas de açúcar, 6 gemas, 1 pitada de sal, 2 colheres de sopa de farinha de trigo, 1 colher (sopa) de fermento em pó, 6 claras.

Modo de preparo: em uma tigela grande, misture a pupunha cozida e amassada ao leite e ao leite de coco, até virar um creme. Em outro recipiente, misture a manteiga e o açúcar; acrescente as gemas, uma a uma, misturando bem. Adicione o creme de pupunha, o sal, a farinha e o fermento, batendo até formar uma massa homogênea. Por fim, acrescente as claras (batidas em neve), misturando delicadamente.

Despeje a massa em uma forma untada e leve ao forno médio, por 30 minutos (aproximadamente).

Pudim de pupunha

Ingredientes: 1 lata de leite condensado, 1 medida (lata) de leite integral, ½ medida (lata) de pupunha cozida, passada no processador; 2 ovos, 1 pitada de sal, canela em pó a gosto, 1 e ½ xícara de açúcar (para a calda).

Modo de preparo: primeiro faça a calda, misturando o açúcar com 1 e ½ xícara de água. Leve ao fogo médio até formar uma calda rala. Despeje a calda em uma forma de pudim (com furo no meio) e reserve.

Bata todos os ingredientes no liquidificador, por 3 minutos (aproximadamente) e despeje na forma com a calda. Asse o pudim em banho-maria por 40 minutos. Para testar se está no ponto, espete um palito de dente no pudim; se o palito sair limpo, já está pronto.